quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Falando em Copa e Olimpíada



Já tive a oportunidade de expor aqui um pouco da minha preocupação com as obras destinadas à Copa e as Olimpíadas no Brasil. Como controlar os projetos para a Copa e Olimpíadas?
Como é que a sociedade e os profissionais podem acompanhar as tomadas de decisão em concursos, contas e prazos para as obras da Copa e das Olimpíadas?

"Obras ligadas aos eventos esportivos estão sendo pensadas e construídas nas principais cidades brasileiras, e incluem não apenas os próprios estádios, mas projetos de infraestrutura viária e urbana. O que seria uma ótima oportunidade para repensar as cidades, pode se transformar em oportunidade perdida, e com dinheiro público. A flexibilização da lei 8.666 (de licitações) permite um regime diferenciado de contratações, a proposta já passou pelo Senado e só espera a sanção presidencial - a princípio, para agosto. Estudos de viabilidade também vão e vêm. Em Cuiabá, por exemplo, houve um recente caso de mudança de projeto, ainda em busca de financiamento: de um corredor de ônibus que sairia 500 milhões de reais já aprovado com estudos de empresas especializadas, para um trem de superfície que custará 1 bilhão de reais. Como estar a par de tudo o que acontece? A maioria dos governos estaduais consultados diz que todas as contas estão disponibilizadas por sites específicos. Mas isso é suficiente? Como sociedade e profissionais podem acompanhar as tomadas de decisão em concursos, contas e prazos?"

Importante não perder de vista essas decisões.
Compartilho com voces a reportagem completa com várias entrevistas na Revista AU - clique aqui

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Adoraria saber sua opinião a respeito.
Seu comentário será muito apreciado.

2leep.com