segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

Estadio de Futebol em Madeira


Cerca de 50 projetos de arquitetos vindos não apenas da Inglaterra como também de outras partes do mundo como Suécia, Alemanha, França e Estados Unidos, foram analisados para o concurso de projetos do novo estádio de futebol para o time inglês Forest Green Rovers com Eco Park.

Como o próprio nome do time diz, Dale Vince, o fundador e presidente do clube de futebol enfatiza que queriam um projeto Green, onde fossem utilizadas técnicas sustentáveis, com materiais mais naturais e de baixo carbono.

O projeto vencedor foi o de Zaha Hadid todo construído em madeira. É a primeira vez no mundo que se constrói uma estrutura como essa em madeira.

O novo estádio se localizará em Gloucestershire, Inglaterra, com capacidade para inicialmente 5.000 pessoas que posteriormente pode ser aumentada para 10.000 sem grandes custos de obras.

A cobertura do estádio será feita com uma membrana transparente que administra as sombras para os jogadores e para a assistência além de reduzir o impacto volumétrico na paisagem.

A proposta também inclui o desenvolvimento de uma reserva natural no local, um centro de transportes públicos bem como pretende ajudar na restauração do canal Stroudwater.

Metade do Eco Park será composta pelo estádio, com instalações desportivas, grama, instalações multi disciplinares, campos de treino totalmente acessíveis para o público além de uma área para desenvolvimento da ciência do esporte.

A outra metade será um parque empresarial de tecnologia verde, com escritórios comerciais, construídos de forma sustentáveis, para unidades de industrias leves. Tudo isso tem o potencial de criar até 4000 postos de trabalho.

Para o escritório de Arquitetura ZHA, o projeto levou em conta a bucólica paisagem de prado local, com características de pastoreio, mas que vem acrescentar e contribuir para outras funções na cidade, através dos usos recreativos e profissionais, não só para os dias de jogos mas em todos os dias do ano.

O Novo estádio pretende ser neutro em carbono ou carbono negativo, com medidas de geração de energia renovável.

Incorporando métodos de construção de baixo carbono, a madeira utilizada é toda de origem sustentável, incluindo a estrutura, vigas de cobertura e revestimento com persianas. A madeira é material altamente resistente e bonito, que quando trabalhada da maneira correta pode permitir a execução de grandes estruturas, como até os assentos nos terraços. Na maioria dos outros estádios esses elementos são de concreto ou de aço.







Fonte: Zaha-Hadid, BBC, Archdaily

terça-feira, 29 de julho de 2014

Detalhes que fazem bem aos olhos

Veja as fotos abaixo e tente descobrir de que cidade do mundo são esses detalhes.














Não, não é Paris, e se você imaginou que são fotos de algum lugar da Europa, errou...

Todas as fotos foram tiradas por mim no Rio de Janeiro que tem jóias lindíssimas da arquitetura. Nos enchemos de orgulho quando percebemos que finalmente o Brasil começa a valorizar a sua historia, a sua cultura. Aos poucos estamos deixando de ser um país sem história.

Há muito tempo não visitava alguns prédios do centro do Rio. Fiquei surpresa positivamente pela conservação da maioria deles.

O Teatro Municipal cuja construção começou no inicio dos anos 1900 com projeto inspirado na Opera de Paris foi novamente aberto ao publico em 2010 totalmente revitalizado. Lindíssimo.

Fiquei impressionada com a Igreja do Santissimo Sacramento da Antiga Sé com interior totalmente entalhado em madeira. Ao mesmo tempo tristemente decepcionada com o abandono no cuidado dessa relíquia que precisa urgentemente de revitalização.

O Gabinete Real de Leitura, a Confeitaria Colombo e o Centro Cultural Banco do Brasil cujas belezas já são mais conhecidas, surpreendem qualquer visitante e nos remete às belíssimas construções europeias.





2leep.com