segunda-feira, 20 de maio de 2013

Pontes Vivas

Falando em pontes, que tal uma ponte viva? Esse é um belo exemplo de arquitetura sustentável.

Meghalaya, na Índia, é um lugar frequentemente assolado por chuvas torrenciais, que chegam aos 15 metros por ano. Dizem que é o lugar mais úmido da face da terra e é conhecido pelos seus muitos rios e córregos de fluxo rápido, que com as fortes chuvas, são capazes de destruir uma ponte do tipo convencional. Por isso os habitantes decidiram que, em vez de construir pontes, iriam cultivá-las.

O processo é feito com as raízes da Ficus Elastica, uma espécie de figueira, que os habitantes fazem crescer entre as margens dos rios. Com o passar dos anos, eles vão trançando e amarrando as raízes, moldando aos poucos a futura ponte.

O processo de criação dessas verdadeiras obras de arte naturais é passado de geração em geração, como você pode ver no vídeo abaixo. Uma ponte pode demorar entre 10 a 15 anos a ficar totalmente funcional. Depois disso, algumas ainda duram mais de 500 anos.

Como elas estão vivas, com o passar do tempo em vez de dar manutenção ou deteriorar, elas vão ficando maiores, cada vez mais fortes e seguras, chegando a suportar mais de 50 pessoas

Fonte: Hypeness








Um comentário:

  1. Que pontes lindas! A natureza pode criar maravilhas e com uma mãozinha do homem, interagindo com ela, pode criar soluções inteligentes para seus problemas! Adorei!

    Beijos,

    Luiza Mallmann
    decorarsustentavel.blogspot.com

    ResponderExcluir

Adoraria saber sua opinião a respeito.
Seu comentário será muito apreciado.

2leep.com