segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Tempo de Balanço

Coloco aqui como mensagem de fim de ano o texto de Antonieta Rossi, colunista do Correio Braziliense porque não saberia dizer melhor do que ela que não desperdice a vida com medo do NOVO. 
Seja Feliz....

Fim de ano, tempo de fazer um balanço do que deu certo no ano que passou e no que não deu. 
Balanço das vitórias e derrotas, apurar se o ano foi difícil ou fácil. 
Mensurar, isso é que é dose. 
O que é um ano difícil? 

Será que é aquele em que fomos submetidos a profundos aprendizados, que tivemos que alterar as nossas rotas várias vezes e então o saldo foi bom porque evoluímos nem que seja na dor? 
Ou será aquele ano em que praticamente tudo ficou na mesma? 
O emprego chato sobreviveu, aquele relacionamento desgastado também, a preguiça da academia prometida em janeiro se perdeu, os quilos “a mais ”ficaram ainda “a mais”. 
Nem ganhou dinheiro nem perdeu, conseguiu comprar uma TV de 50 polegadas de 12 vezes, um carro novo que nem chegou na garagem e já estava planejando o próximo.

Ou será aquele em que você estava aberto a refletir sobre seu propósito de vida, sobre sua saúde integral, sobre o que precisa ser mudado para que você contribua mais para a sociedade, para o planeta e, por que não, para a humanidade?

Os desafios fazem parte de um universo desconhecido para todos nós. 
Se fosse conhecido não se chamava desafio, chamava moleza, tirar de letra e outros nomes. 
Nem sempre a gente quer se lançar ao desconhecido. 
Prefere o que já sabemos como é. 
Paradoxalmente, como já sabemos, ficamos na mesma. 
O mesmo cargo conhecido, o mesmo emprego, o mesmo salário, o mesmo chefe chato, a mesma mulher insuportável e por aí vai.

Esse ano posso falar que foi ótimo para mim. 
Aparentemente nada do que foi planejado deu certo. 
Entretanto, tudo deu certo porque tive intermináveis diálogos com o NOVO e me coloquei à disposição de braços abertos para recebê-lo. 
E aí aconteceram mudanças em todas as esferas: amores novos, novas amizades, clientes novos, trabalhos diferentes e novos. 
Nada ficou no lugar, mas o processo de crescimento e a paz que sinto não têm preço. 

Desejo a você, leitor, um ano de 2014 com muitas mudanças, desafios novos e o que anda bem chato na sua vida possa ser alterado por você.

Te desejo braços abertos para segurar bem apertado o NOVO na sua vida!

Um comentário:

  1. Feliz Ano Novo Ione!! Para você e sua família linda!!
    Grande beijo!!
    Carla

    ResponderExcluir

Adoraria saber sua opinião a respeito.
Seu comentário será muito apreciado.

2leep.com