quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Arquitetura Bioclimática

"A concepção bioclimática pode ser definida como aquela que abriga princípios de desenho que utilizam a adequação ao lugar e à cultura como parâmetro fundamental."  Parte então das condições existentes, culturalmente adequadas e dos materiais locais para através da própria concepção arquitetural como mediadora entre o homem e o meio, avaliar os elementos térmicos, da luz, do som e da cor. (Prof. Marta Romero – Arq/Unb)

Buscando minimizar os impactos da construção civil no meio ambiente, a Arquitetura Bioclimática analisa as condições climáticas locais para oferecer conforto térmico em todas as estações do ano.

“A arquitetura é uma atividade da construção civil que é conhecida como a atividade dos 40, por consumir 40% dos recursos, por emitir 40% dos gases poluentes e por consumir 40% da energia que a gente produz” explica o arquiteto especializado em bioclimatismo, Giuliano Pelaio.

Pelaio explica que “a arquitetura bioclimática está muito ligada a três grandes fatores: tem que ser capaz de gerar, acumular e transmitir o calor no inverno e o frescor no verão”. Um projeto bem elaborado, de acordo com as necessidades do morador e das condições locais precisa considerar a otimização de recursos e materiais, a diminuição do consumo energético e ser uma estrutura com baixos índices de manutenção durante a sua vida útil. Assim poderá oferecer maior qualidade de vida aos habitantes.

Ao contrário das certificações, que normalmente elevam os custos das construções, a arquitetura bioclimática pode ser aplicada em construções de todos os padrões, sem custos adicionais. “De 80% a 90% da sustentabilidade de uma edificação provém de decisões de projeto, que não custam mais nada”, explica o arquiteto, que ainda não concorda totalmente com as certificações, por não haver nenhum selo que leve em consideração a realidade climática brasileira em sua totalidade.

No site Ciclovivo, Pelaio mostra um projeto de residências de baixo custo utilizando a concepção bioclimática desenvolvido pelo seu escritório no Paraná. Veja toda a matéria aqui.

Para projetar com o clima e as condições do lugar o projetista deve então começar por uma criteriosa escolha da implantação e da orientação do edifício. A partir daí, há estratégias para se lançar mão com a finalidade de promover a ventilação natural, reduzir os ganhos solares e introduzir umidade ao espaço. Ao mesmo tempo há estratégias também de iluminação natural e de eficiência energética que permitem essa adequabilidade ambiental.


Imgens: Ciclovivo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Adoraria saber sua opinião a respeito.
Seu comentário será muito apreciado.

2leep.com