quinta-feira, 19 de maio de 2011

Plastico ecológico

O plástico é utilizado para uma enorme gama de produtos da vida moderna.

Quando se trata de conservação ambiental porém essa materia prima tem um grande ponto negativo por ser derivada, em sua maioria, do petróleo que é uma fonte finita. Sua produção libera na atmosfera seis quilos de CO2 para cada quilo de prástico produzido.

A busca de cada vez mais soluções que não sejam derivadas do petróleo tem incentivado grandemente a produção do plástico “verde”, ou bioplástico, composto geralmente por plantas (cana de açucar, milho, batata, oleo vegetal).

Apesar de alguns questionamentos a respeito de como essa produção pode promover o desmatamento ou influenciar a plantação de alimentos, o Brasil tem utilizado a crescente indústria de etanol canavieiro para a produção do bioplástico. O maior problema ainda é o preço. A idéia então é utilizar mais o bagaço da cana de açucar que são descartados pela indústria de etanol. Atualmente esse bagaço tem sido queimado jogando grande quantidade de dióxido de carbono na atmosfera.
Fonte: deutsche welle-world.de

Bagaço da cana de açucar é materia prima para o plástico ecológico
Ja se ve muito a utilização desse material em embalagens, brinquedos, sacolas de supermercado, vasos de flores, sapatos e até fraldas. A nossa realidade porém é que esse assunto ainda está muito ligado à questão dos resíduos. Num país onde 11% do lixo urbano ainda não é coletado até mesmo o plástico verde, sem controle eficiente pode gerar poluição visual, contaminar o solo, sufocar animais, etc.

Concordo com uma política de gestão de resíduos que possa aproveitar os 60% do lixo urbano que é orgânico para produção do bioplástico através de compostagem.

Para a construção civil já encontramos alguns materiais dos chamados plásticos verdes como a madeira plástica (WPC - Wood Plastic Composite) já muito utilizada em outros países que se propõe a substitui a madeira natural em inúmeras aplicações. Fabricada a partir da transformação de matérias-primas renováveis como fibras de madeira (inclusive o bambu e o coco) ou da reciclagem de resíduos plásticos industriais, plásticos, podendo conter também resíduos de celulose. A utilização fica para pisos, decks, cercas, portas, caixilhos, material para extrusão e injeção, etc.

Além dos benefícios ambientais evitando o corte de mais árvores e o aproveitamento dos resíduos que iriam para o lixão, a madeira plástica tem algumas vantagens em relação à madeira natural: é impermeável, não requer muita manutenção, apesar de poder ser pintada com qualquer tipo de tinta ela já vem em cores podendo ser utilizada no seu estado natural, não apresenta mudança de dimensões com relação à temperatura, não absorve humidade evitando o mofo, fungos, etc

Se voce ja utilizou esse material comente e compartilhe sua experiência.

Fontes para consulta: http://www.ecowoodrio.com.br/; http://www.ekoplus.com.br/


Piso de plático ecológico pode ser encontrado em várias cores

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Adoraria saber sua opinião a respeito.
Seu comentário será muito apreciado.

2leep.com