segunda-feira, 4 de julho de 2011

A polêmica das sacolas plásticas

Preocupada com as polêmicas que rondam as questões do meio ambiente vemos aquelas relacionadas com as sacolas plásticas.

Algumas cidades como Rio de Janeiro, São Paulo e Belo Horizonte (não sei se mais alguma) já tem leis estaduais que proíbem que os estabelecimentos comerciais de fornecerem sacolas plásticas derivadas do petróleo. Em alguns casos o estabelecimento oferece até um desconto de centavos para aqueles que não quiserem utilizar as sacolas plásticas, mas não deixam de oferecer gratuitamente as sacolas.

Essa proibição tem gerado polêmica e muitas dúvidas ao consumidor porque não há alternativas consistentes para substituir as sacolas plásticas, principalmente porque percebemos que o problema não é das sacolas, mas do desperdício, no descarte incorreto e na falta de uma política adequada de reciclagem de resíduos pós-consumo.

O plástico é 100% reciclável. Além disso vários estudos mostram que a sacolinha de plástico tem melhor desempenho ambiental em 8 das 9 categorias avaliadas. Outro importante dado é que ela apresenta a menor geração de CO2 em seu processo produtivo, além de consumir menor quantidade de matéria-prima frente às outras opções. Voce pode consultar os vários estudos aqui e tirar suas próprias conclusões.

Uma pesquisa do Ibope confirma que 100% das sacolas plásticas são reutilizadas, especialmente como saco de lixo, 71% constituem as embalagens preferidas da população para transportar suas compras e 75% das donas de casa são a favor do seu fornecimento pelo varejo.

É verdade que não dá pra abrir mão de colocar lixo em saco plástico, mas com certeza dá pra diminuir a quantidade de plástico no lixo. Se o lixo é limpo, como de escritório (papel de fax, pedaços de durex, etc), pode ir direto para a lixeira sem proteção. No caso dos lixinhos da pia e do banheiro (absorventes, fio dental, cotonetes), o melhor substituto da sacolinha é o saquinho de jornal. Uma ideia que veio do origami e ensina a dobradura da folha de jornal como um copo.Ele mantém a lixeira limpa, facilita na hora de retirar o lixo e é facílimo de fazer. Leva 20 segundos. Veja aqui como se faz.

O que precisamos mesmo é reduzir a quantidade de lixo que geramos e modificar nossos padrões de consumo, de modo a respeitar a capacidade de suporte do planeta. A questão do lixo plástico gerado recai sobre o mesmo princípio que já falamos aqui: reduzir é o primordial, pois não podemos contar que a reciclagem dê conta do consumo crescente deste material.
Fonte: Plastivida

4 comentários:

  1. Para variar a solução ecologicamente correta é sempre no sentido de proibir, ou retirar o objeto indesejado totalmente do mercado com a alegação absurda de que isso vai melhorar a "sustentabilidade".
    O que as pessoas esquecem é que além de existir um motivo para as sacolas existirem, existe também toda uma cadeia de reaproveitamento, por exemplo, como saco de lixo.
    O correto é tratar o problema, existem muitas sacolas plásticas e estamos muito dependentes delas. Pois bem, devemos procurar por substitutos viáveis com propriedades similares, e não propor o uso de "sacolas de papel" para lixo orgânico. Quem inventou isso com certeza não usa para esse fim.

    ResponderExcluir
  2. Adorei...vou adotar essa idéia pra minha casa...e vou divulgar essa dica!!!!Parabéns pelo post!!!
    bjus e uma linda semana toda florida pra vc!!!!!

    ResponderExcluir
  3. Ione, gosto muito do seu blog e das coisas que você compartilha com a gente. Obrigada!

    ResponderExcluir
  4. Esse seu trabalho de conscientização é muito importante Ione.
    É necessário que busquemos e coloquemos em prática urgentemente novas formas de resolver as agressões a que temos exposto o meio ambiente.
    Tenho certeza que iremos nos acostumar a levar nossas próprias sacolas ao mercado,como nossas mães e avós faziam.É apenas uma questão de hábito.
    Se for para o bem do planeta e consequentemente o nosso,vale muito a pena.
    Linda tarde prá você.
    Beijos.

    ResponderExcluir

Adoraria saber sua opinião a respeito.
Seu comentário será muito apreciado.

2leep.com