quinta-feira, 21 de julho de 2011

Casa X

Proposta interessante não apenas pela volumetria resultante, mas também pelo próprio conceito de vida foi publicada pelo site Archdaily. Como será que funcionaria aqui no Brasil?

Kellen Qiaolun Huang, estudante de Master Arquitetura da Universidade Cornell em Ithaca, NY ganhou recentemente uma menção especial no premio da categoria Interiores com seu projeto chamado X-House. O premio é resultado de uma competição internacional para arquitetura da moradia do futuro em 2011.

De acordo com uma pesquisa na China o numero de solteiros tem crescido muito devido ao preço estratosférico das residências por la. As moças chinesas tem relutado muito em se casar com rapazes que não tenham pelo menos uma propriedade. Como resultado eles trabalham arduamente, mas continuam solteiros até conseguirem uma propriedade. Para suprir essa tendência o mercado tem oferecido casas pequenas, para pessoas solteiras. Esse projeto demonstra como uma pequena unidade podem tomar diversas dimensões.

Como ser solteiro pode ser uma escolha temporária, a casa ideal para essas pessoas deve permitir a convivência entre os habitantes de maneira que as pessoas de alguma forma façam novas amizades.

De uma maneira geral as atividades em casa podem se dividir em duas categorias: as privadas (dormir, tomar banho, etc) e as compartilhaveis (comer, cozinhar, ler, descansar, etc). A pesquisa e o mapeamento dos relacionamentos entre essas duas categorias são a chave deste projeto. O padrão em forma de X promove como resultado que os locais privados ficam localizados no centro do X e quatro locais compartilháveis em cada uma das pontas. Esse padrão pode parecer meio sem sentido no inicio até que todas as unidades se agregam numa grande rede social interconectada.

O protótipo da X-House é um modelo com um quarto e um banheiro na área privada com salas de estar, estudo, jantar e multifuncionais nas áreas compartilháveis que só estariam formadas à medida que se conecta com outras unidades. Como um grande jogo de montar, esse aspecto espacial reflete o espírito da X-House: abrir e compartilhar sua vida é a melhor forma de fazer amigos e se divertir.

Outro aspecto do protótipo é o conceito da conectividade. Há três estágios de conectividade nesse modelo: o maior é acessado pelas escadarias que proporcionam a conexão física e direta; o estágio intermediário permite a conexão visual entre as pessoas dos diferentes espaços; e o menor estágio é o que se encontra no meio do X provendo a privacidade às pessoas.

Morar num lugar assim deve ser uma experiência interessante. Cada um dos habitantes compartilha suas vidas com outras quatro pessoas. Cada uma dessas pessoas convive com mais quatro. Dessa maneira cada habitante pode naturalmente conhecer todas as pessoas no prédio onde pode encontrar alguém para finalmente se casar.

Tradução: Ione




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Adoraria saber sua opinião a respeito.
Seu comentário será muito apreciado.

2leep.com