segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Ciclovias no DF

Governador Agnelo Queiroz andando de bicicleta no dia mundial sem carro
Seguindo a tendência de redução do aquecimento global o governo do Distrito Federal anunciou o programa de aluguel de bicicletas.

De acordo com o National Cycling Forum cerca de 60% dos deslocamentos por automóvel em zonas urbanas correspondem a percursos inferiores a 8km. Oferecendo as condições necessárias, uma proporção significativa desta percentagem pode ser transferida para deslocamentos por bicicleta.

Cidades como Barcelona, Paris e Amsterdã já possuem esse serviço. A topografia quase plana da cidade de Brasília é propícia à bicicleta porém o nosso clima é bem mais quente que o europeu com longos períodos de seca e calor. Como temos muita área verde o ideal é que as ciclovias cortassem caminho entre a sombra das árvores para garantir um trajeto mais agradável.

Durante as comemorações do último dia mundial sem carro o governador prometeu que construiria 600 km de ciclovia até 2014. A idéia é incentivar as pessoas, principalmente os estudantes, a usarem mais a bicicleta em vez dos carros.

O projeto de Brasília inclui, além das ciclovias, a construção de 52 estações de aluguel com investimentos na ordem de R$ 5 milhões. A proposta espera desta forma reduzir o número de carros na rua ao mesmo tempo que permitirá uma maior mobilidade urbana.

Todas as bicicletas serão blindadas e identificadas. As estações vão contar com no mínimo dez e no máximo 20 bicicletas e serão construídas na área central de Brasília, Asa Sul, Asa Norte, Águas Claras, Taguatinga, Ceilândia, no Parque da Cidade, além de algumas estações móveis. O projeto está previsto para começar a ser implantado nos próximos 30 dias.

O valor cobrado para o uso das bicicletas ainda não foi definido, mas o sistema funcionará por meio de cartões magnéticos.

A credibilidade não anda muito boa depois que bicicletas do programa “Caminho da escola”, entregues pelo governo do Distrito Federal e pelo governo federal a estudantes da rede pública do Recanto das Emas, no dia 26 de agosto foram recolhidas logo após a cerimônia de lançamento do programa.

Nos últimos dois anos, foram feitas 44 km de ciclovias e a expectativa é de que até o final de 2010 sejam concluídos 300 km de ciclovias, mas ao se projetar uma ciclovia deve-se analisar muito mais a segurança que a simples definição do traçado de maior interesse.

Vamos esperar e acreditar que assim será feito.

Fonte Correio Braziliense 23/09/011

Para que sejam eficientes as ciclovias devem ser ter traçado coerente, sem descontinuidade, devem ser atrativas, seguras e confortáveis. Para isso são questões importantes que:

- sejam implantadas mais distantes de avenidas de grande fluxo de veículos para evitar riscos de acidentes, preferencialmente próxima a áreas comerciais ou residenciais;
- devem ser providas de sistema de drenagem de águas pluviais;
- ter largura mínima de 1,5m por faixa (e não 1,5m para os dois sentidos);
- ter sinalização horizontal do sentido de fluxo (sinalização vertical não é recomendada);
- ter iluminação adequada para ser usada também no período noturno;
- não ter postes ou árvores nas margens;
- em hipótese alguma devem passar por dentro de pontos de ônibus ou concorrer com as calçadas com grande fluxo de pedestres.

Fonte: Futuro Sustentavel

Rio de Janeiro

Santos
 
Praia Grande


Um comentário:

  1. OI Ione!!!
    Para não depender do governo, eu corro mesmo...a pé...
    Assim ninguem me limita, e mantenho o "corpinho" hehehe
    Bjus querida
    Paula Kasas

    ResponderExcluir

Adoraria saber sua opinião a respeito.
Seu comentário será muito apreciado.

2leep.com