quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Empreendimentos sustentáveis compensam

De acordo com as certificadoras do Green Building Council no Brasil, o país já ocupa a sexta posição no ranking internacional de edificações verdes.

Isso quer dizer que cada vez mais empreendimentos sustentáveis vem conquistando o mercado. A maioria deles correspondem ao cenário corporativo.

Sem sombra de dúvida é o começo da mudança. Nota-se que as empresas, muito mais que as pessoas físicas, estão dando maior valor à imagem da responsabilidade social aliada à responsabilidade ambiental. Com certeza, ainda faltam maiores investimentos do poder público na idéia. Talvez benefícios tributários ou linhas de crédito para aqueles empreendedores que investem na área.

Ao mesmo tempo, segundo o LEED, o Brasil ainda se encontra numa fase embrionária em comparação aos outros países, onde uma das maiores dificuldades ainda é o acesso aos materiais.

No sentido de desenvolver uma metodologia mais adaptada à realidade e aos moldes brasileiros, a Fundação Vanzolini é a instituição responsável pelo selo Aqua - Alta Qualidade Ambiental no Brasil que leva em conta 14 critérios diferentes, avaliando a gestão ambiental das obras e as especificidades técnicas e arquitetônicas. Para isso as avaliações levam em conta as peculiaridades de cada região do país.

O coordenador-executivo do processo Aqua na Fundação Vanzolini, Manuel Martins, esclarece que apesar do investimento inicial ser maior, em torno de 2% a 7%, a compensação vem na redução do consumo de energia (em média, 30% menor) e de água (30% a 50%).

Outro fator que influencia o custo, observa, é o planejamento inicial. O diferencial da Aqua, segundo ele, é a mudança na cultura de construção. A ideia é que os empreendedores invistam fortemente nas fases iniciais para que as escolhas sejam benfeitas, além da necessidade de gerenciamento integrado desde o programa até a entrega.

Fonte: Arquitetura.com.br
O complexo da Fecomércio é o primeiro empreendimento a atender os critérios Aqua no Rio Grande do Sul e estará em funcionamento até 2014 no bairro Anchieta.

Um comentário:

  1. Oi Ione,
    Eu que vivo no mundo da construçãp civil, fico contente com essas notícias...
    quem sabe o Homem está acordando
    Bjus
    Paula Kasas
    A Moda em Casa e Construção

    ResponderExcluir

Adoraria saber sua opinião a respeito.
Seu comentário será muito apreciado.

2leep.com