sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Reciclado e aprovado

Os materiais de demolição estão em alta.

O conceito sustentável desse tipo de produto, o charme rústico e a história que carrega cada peça fascinam cada vez mais arquitetos e proprietários. Seja na estrutura ou na decoração, reutilizar madeira, azulejos e grades de ferro, entre outros elementos, traz ganhos econômicos, ambientais e estéticos.

Mas para cada um dos materiais existem cuidados especiais que se deve tomar.

Para encontrar esse tipo de material, é necessário atenção, paciência e disposição. Ferros-velhos escondem verdadeiras preciosidades, assim como grandes bazares e até as caçambas de entulho nas ruas. A busca pode começar diretamente no local da demolição, em lojas especializadas de materiais de demolição que vendem as peças no seu estado original ou ainda em antiquários com extensas coleções que podem ser aproveitadas. Os custos variam de acordo com o local.

Lembre-se que quanto mais original uma peça, mais em conta pode ser. Mas você deve avaliar que os custos de restauração ou revitalização ficarão por sua conta. Procure sempre uma peça que dê condições de uso com menos interferência possível.

É preciso garimpar as peças que melhor combinam com seu projeto. Se você souber fazer isso pode encontrar possibilidades infinitas e custos mais baixos. Isso pode virar um hobby sem limites para aplicações.

O reuso inteligente da matéria prima é sempre uma boa opção porque o produto já devastou tudo que tinha que devastar e já consumiu todos os recursos que tinha que consumir no processo de produção.

Mas temos que alertar para que você não compre réplicas pensando que é uma peça antiga. Nada contra as réplicas, mas elas não tem valor histórico e é um erro muito comum de se cometer. Se você resolver comprar, esteja ciente que é uma réplica. Para evitar isso procure sempre a opinião de alguém que entenda do assunto, um especialista, arquiteto ou engenheiro.

O portal Casa & Cia dá dicas importantes em 4 paginas de uma ótima reportagem de Juliana Farano, que no final relaciona alguns sites úteis pra quem se lança nessa aventura trabalhosa mas gratificante.

Confiram e depois deixem aqui o seu palpite.





Um carretel de cabos vira uma charmosa mesinha


4 comentários:

  1. Oi Inone.
    Seu post de hoje é a cara da minha casa...tudo rústico.
    Tenho uma escada de entrada de madeira de demolição e mais pra frente hidráulicos.
    Bjus
    Paula Kasas

    ResponderExcluir
  2. Ione querida, adorooo materiais de demolição, eu nesta semana ganhei a sorte grande, estou morando no sul de Minas e fui avisada que uma antiga padaria contruida em 1906 estava em reforma e vendendo as antigas portas e janelas, corri para ver, acabei comprando seis janelas e três portas antigas, daquelas portas e janelas de duas folhas e janelinhas com vidro, com todas as ferrangens e vidros intactos, voltei super feliz com a compra, agora é só restaurar e instalar aqui na minha futura loja!

    Um super beijo e ótimo final de semana

    www.emporiocasadachiquinha.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oi Ione!!! Adoro materiais de demolição!!! Esta semana fui ver uma cliente de projeto e fiquei admirada com a mesa de jantar e ela me disse que era uma antiga porta de igreja...achei o máximo!!! Beijão IOne, ótimo fim de semana!!!
    www.arquitrecos.com

    ResponderExcluir
  4. Ione, adoro peças de demolição, principalmente quando conseguimos adaptar em um ambiente contemporâneo. Gosto do contraste. Uma dica bacana é correr atrás de grandes e usá-las na parede atrás do sofá como elemento decorativo. Acho que fica muito bonito... Grande abraço!

    www.disegnoamilanesa.blogspot.com

    ResponderExcluir

Adoraria saber sua opinião a respeito.
Seu comentário será muito apreciado.

2leep.com